- atualizado em

Este é o fim da dinastia do San Antonio Spurs?

San Antonio foi muito elogiado durante a última década por sempre ir ao playoffs, mas, há sinais de alerta indicando que o time possa passar por rebuilding

Este é o fim da dinastia do San Antonio Spurs?
Seria esse o começo da reconstrução do time de San Antonio? (Créditos: AP)

O San Antonio Spurs é o padrão de sucesso na NBA. Nos últimos 20 anos, eles nunca deixaram de ir aos playoffs, foram seis vezes para as finais, ganharam cinco títulos, e nunca tiveram menos de 60% de aproveitamento na temporada regular. A franquia tem sido um modelo de consistência, mesmo que as mudanças para o futuro ocorram durante a temporada, o time tem um histórico de saber movimentar a bola de maneira bonita, de David Robinson a Tim Duncan para Kawhi Leonard.

Mas o time de San Antonio está no meio de sua pior temporada desde 1996-97, quando eles foram mal na temporada regular e selecionaram Duncan no draft de 97. O time têm tido um aproveitamento mediano desde o dia 12 de dezembro (18-19) e eles estão indo ainda mais mal nos últimos 10 jogos, vencendo apenas 2 partidas e perdendo 8, o seu pior aproveitamento em 10 jogos desde a temporada de 1996-97, de acordo com a ESPN.

As coisas não vão ficar mais fáceis daqui pra frente. O Spurs tem a agenda de jogos restantes mais dura da NBA, com duas partidas para jogar contra o Warriors, Thunder, Rockets, Pelicans e Wizards. Eles também tem apenas dois jogos e meio de vantagem para o oitavo lugar, atualmente ocupado pelo Clippers, e para o nono lugar do Denver Nuggets, e 10 jogos de desvantagem para o Utah Jazz, dois dos últimos 18 jogos do time serão contra a equipe de Salt Lake City.

Das 18 equipes com aproveitamento maior que 50%, apenas Bucks (14-24) e Clippers (11-23) têm uma temporada pior que a do Spurs (13-21). O Spurs vence times com aproveitamento menor que 50% por 8,6 pontos em 100 posses, de acordo com dados fornecidos pela NBA.com/stats, mas o time é superado em 1,8 pontos por 100 posses contra times com aproveitamento maior que 50%. Apenas Knicks, Bulls e Clippers tem uma queda mais significativa com base na força do adversário. É um sinal aterrorizante. Parece sacrilégio dizer, mas o Spurs corre perigo real de não ir para os playoffs.

Dito isso, a equipe não é necessariamente ruim. O time tem 37 vitórias e 27 derrotas na temporada regular, e ocupa o quinto lugar na Conferência Oeste, e tem a segunda melhor defesa da liga, o que é notável, ainda mais considerando que o time vem jogando sem Kawhi Leonard, um jogador eleito duas vezes o melhor jogador defensivo do ano. Aqui vai um lembrete, de pouco mais de um ano atrás, para mostrar que Leonard é um dos melhores jogadores da liga:

Com ou sem Kawhi, o Spurs pode jogar bem contra os melhores times da liga. A última vez que Leonard jogou, foi em 13 de Janeiro, nesse dia o Spurs venceu o Nuggets por 32 pontos. E sem ele, no dia 25 de fevereiro, eles venceram o novo Cavs por 16 pontos. Mas apesar do time jogar bem contra times grandes, o elenco atual está enfrentando um futuro mais incerto do que nunca.

Leonard falou com a imprensa na quarta-feira e disse que espera voltar as quadras "em breve". Essa declaração veio depois de semanas de incertezas sobre o jogador; Jalen Rose da ESPN disse que Leonard "quer sair", e Gregg Popovich sugeriu a Leonard que não volte para as quadras nesta temporada.

Mesmo que Leonard volte, não é razoável esperar que ele, depois de meses sem jogar basquete, decida jogos novamente. Leonard não podia jogar jogos back-to-back quando ele voltou no início deste ano, ele nem estava jogando no mesmo nível superstar que ele jogou na temporada anterior.

Leonard sempre pareceu ser o jogador perfeito para substituir Duncan como franchise player do time. Às vezes, ele mesmo é citado como um robô que Popovich programa para jogar a perfeição. Mas as últimas notícias levam a crer que o astro está descontente e quer receber mais da linha Jordan.

As histórias que estamos ouvindo não combinam com a personalidade que construímos dele. Talvez mais importante que isso, seja os primeiros sinais reais que Kawhi pode querer algo diferente do caminho que Duncan tomou em San Antonio. Leonard, se vale de alguma coisa, foi perguntado quarta-feira se ele quer terminar sua carreira com o Spurs. "Sim", ele disse. "com certeza." O rumor que rodeia Leonard estes dias pode não ser nada, mas o fato dele existir é interessante por si só.

Não é como se o Spurs não tivesse passado por isso antes. Duncan esteve "bem perto" de sair de San Antonio em 2000 e se juntar a uma superequipe em Orlando. "Foi um momento que despertou nervosismo. Foi um inferno", disse Popovich em 2010. "Eu nunca deixei de acreditar que ele ia ficar. Eu estava apenas me preparando, por razões de sanidade. Apenas no verão passado, LaMarcus Aldridge pediu para ser trocado, e Popovich teve que ter uma conversa de coração com o seu ala-pivô para poder suavizar as coisas.

Lealdade não existe na NBA, e nós não podemos colocar a culpa nos jogadores, treinadores e nos executivos do timea. Mas ambos Duncan e Aldridge acabaram se reinventando com o time de San Antonio logo depois. A situação incerta de Leonard pode durar até que ele faça o mesmo tipo de compromisso que os dois fizeram.

Mesmo se Kawhi se sentir feliz e assinar um contrato de cinco anos, pelo valor máximo de 219 milhores de dólares, seu histórico de lesões está aumentando de maneira significativa. O problema no quadril de Leonard fez ele perder 18 jogos durante a temporada de 2012-13 e forçou o Spurs a renovar com ele durante a entressafra. Cinco anos depois, ele está de volta e mais problemático do que nunca. A lesão não só manteve o seu candidato potencial a MVP na geladeira, como também alimentou rumores se ele ainda pode jogar basquete de alto nível. Leonard vai ter de provar que pode ser durável novamente.

A franquia também tem grandes decisões a tomar. O Spurs têm um dos times mais velhos da liga, mas a idade não é realmente um problema. Eles foram o elenco mais velho da NBA a ir duas vezes para a final nesta década.

Como Duncan disse depois de vencer as finais após a temporada de 2013-14, "Nada mau para um bando de caras velhos." A diferença agora é que a equipe é velha e vem declinando, além disso o salário dos jogadores vem subindo e o playbook do time desempenha um estilo ofensivo que está se tornando antiquado.

O que faz Popovich especial é a sua capacidade de se adequar a seu elenco para maximizar o rendimento dos jogadores, não forçar os jogadores a jogar muitos minutos também. Mas seus jogadores vem jogando de maneira muito lenta (eles jogam o segundo basquete mais lento dessa temporada, de acordo com NBA.com/stats) e dependem fortemente de jumpers de meia distância (eles tentam arremessar em meia distância mais que todos os times da NBA). A equipe não tem arremessadores de elite ou jogadores que infiltram bem no garrafão. Fazer esse time jogar como o Rockets é o equivalente a tentar fazer Ashton Kutcher ser Steve Jobs.

O Spurs foi um time fora da curva por muito tempo, a franquia tem um elenco de elite desde o começo dos anos 2000 até cerca de meados de 2010. Mas o resto da liga alcançou o basquete deles. Agora parece que o time está declinando.

Claro, o sistema deles pode funcionar na liga de hoje. Não vamos esquecer que o Spurs teve o controle do jogo 1 das finais da Conferência Oeste da última temporada até que Leonard se machucou. Talvez um estilo de ataque com foco em arremessos de média distância possa funcionar com uma defesa construída para parar layups e bolas de 3.

Mas a sua questão de melhorar o time pode ser menos sobre como implantar o esquema em seus jogadores e mais sobre o compromisso financeiro com os jogadores.

O Spurs têm 78.4 milhões de dólares em salários garantidos na próxima temporada, incluindo 22.3 milhões para LaMarcus Aldridge, 12.4 milhões para Patty Mills, e 16 milhões para Pau Gasol. Aldridge acerta quase dois terços de seus tiros de meia distância, mas isso não torna os arremessos dele em uma taxa notavelmente alta (42%, ou o equivalente a 28% das bolas de 3). Após Popovich acertar a situação com Aldridge para ele permanecer no time, o time assinou a renovação de contrato com ele por 72.3 milhões de dólares para os próximos 3 anos em outubro.

O Spurs poderia ter deixado espaço em seu Cap para buscar jogadores na entressafra. Mas eles optaram por renovar com um de seus principais jogadores ao invés de enfrentar as incertezas da agência livre. Aldridge, de 32 anos, tem sido o jogador mais produtivo do Spurs nesta temporada, mas ainda não se pode afirmar que ele é o All-Star certo para jogar com Leonard e fazer o time brigar por títulos.

Os contratos de Gasol e Mills, vão até as temporadas de 2019-20 e 2020-21, os jogadores estarão mais velhos até lá, e pode ser que não contribuam tanto para o time também. Ambos são profissionais sólidos; Mills é um energizador, e Gasol é um estabilizador.

Mas Mills não conseguiu elevar o seu jogo ofensivo, tanto antes como depois de Tony Parker perder os primeiros 19 jogos da temporada por causa de uma cirurgia para reparar uma ruptura do tendão do quadríceps esquerdo. E Gasol ainda faz coisas com Gasol, os 37 anos de idade, mostram visivelmente que ele regrediu ofensivamente. As três renovações vão dificultar a flexibilidade do orçamento de San Antonio neste verão.

Danny Green (10 mi), Rudy Gay (8.8 mi), e Joffrey Lauvergne (1.6 mi) tem a opção de decidir se vão ser agentes livres ou não. Os executivos de San Antonio esperam que eles optem por ser agentes livres. Kyle Anderson, Bryn Forbes, e Davis Bertans serão agentes livres restritos. O contrato de Parker é alto, e ele disse que quer jogar 20 temporadas pelos Spurs, o que significa que a franquia terá de estar disposta a oferecer uma renovação de pelo menos três anos para um jogador de 35 anos de idade, que tem a melhor média na defesa e está arremessando 19.2% das bolas de 3. A menos que o armador veterano esteja disposto a diminuir bem seu salário (ou seja, renovar pelo mínimo), é do interesse de San Antonio renovar o contrato dele?

Se Parker voltar ou não, Dejounte Murray terá de mostrar que ele pode ser um armador titular confiável. Murray, está em sua segunda temporada, ele tem a chance de ser um ótimo defensor e um bom pontuador. Ele ainda tem apenas 21 anos, mas até agora ele tem sido descontroladamente ineficiente no ataque e não confiável na defesa.

Enquanto isso, o armador calouro Derrick White teve alguns grandes jogos na G League, mas tem apenas 16 jogos da NBA. Anderson, Forbes, e Bertans são os melhores jogadores jovens do time de San Antonio.

Mesmo se o time tiver uma temporada ruim, pode ser bom para o Spurs, eles sempre são um dos melhores times a selecionar jogadores no draft, principalmente depois da primeira rodada, mas eles não acertaram um alvo desde que trocaram George Hill por Leonard em 2011.

Enquanto eles construíram uma reputação de encontrar talentos escondidos, eles não encontraram o bastante para ter os próximos Tonys e Manus para serem liderados em torno de um Kawhi saudável. Como resultado, não está claro o que vem a seguir para a franquia.

A aposentadoria de Duncan, junto com o declínio de Parker e Manu Ginobili, forçou San Antonio a voltar-se para a agência livre para adquirir um jogador do calibre de Aldridge pela primeira vez na era Popovich. Se Gay e Lauvergne optarem por continuar, e se o Spurs tiver uma escolha de primeira rodada no draft, o time terá cerca de 12 milhões de dólares em espaço no cap. Com Green sendo um alvo na agência livre e, com vários de seus jogadores reservas também no mercado, seu espaço de cap poderia secar rapidamente.

Houve rumores, principalmente em mídias sociais, sobre se LeBron James consideraria levar seu talento par o Spurs por causa do respeito mútuo entre James e Popovich. Mas rumores indicam que LeBron atualmente tem apenas quatro equipes em sua lista: Cavaliers, Lakers, Rockets, e 76ers.

O mercado de agentes livres irrestritos pode ser mais realistas para o Spurs. Aaron Gordon e Jabari Parker são opções intrigantes; o Spurs poderia fazer isso caber tanto em seu espaço de cap (mesmo se renovar Leonard), se optar por não renovar novamente qualquer contrato pendente de seus agentes livres e se os jogadores com opções decidirem testar o mercado.

Ou talvez o treinador de arremessos Chip Engelland poderia trabalhar sua magia em Marcus Smart ou Julius Randle, ambos terão um valor mais acessível na agência livre. O mercado de agência livre será áspero para jogadores neste verão, assim que uma oportunidade poderia estar lá para que o Spurs escolha um jogador certeiro e misture em seu elenco de uma maneira que os ajuste para ter um sucesso maior na liga.

Os Spurs é construído para escapar do desastre. Popovich tem a admiração de todos na comunidade do basquete. Eles construíram uma cultura em que os jogadores, treinadores e executivos todos se sentem capacitados e respeitados dentro de seus papéis. A equipe ainda é produtiva, apesar de perder seu melhor jogador nessa temporada. Mas nada dura para sempre, e há rachaduras se formando seus pés. As decisões que o Spurs fizer ao longo dos próximos 12 meses irá determinar se eles podem continuar em seu caminho de sucesso, ou se eles vão ter que se reconstruir e ir para o fundo do poço de volta para o topo.

Veja Também:

Artigos Relacionados

Sobre o Autor:

Thiago Colman

Thiago Colman

Acompanha a NBA desde 2006, torce pelo maior campeão da liga com 17 títulos, acredita que números não valem nada, se não vierem junto com anéis.

Comentários

Olá, deixe seu comentário para Este é o fim da dinastia do San Antonio Spurs?

Enviando Comentário Fechar :/

©2015 - 2018 Sobe a Bola - Todos os direitos reservados.