- atualizado em

Não é você que escolhe seu time. Seu time que escolhe você.

Você lembra como você escolheu seu time do coração? Sinto te informar, mas você não escolheu nada. Seu time que escolheu você.

Não é você que escolhe seu time. Seu time que escolhe você.
nydaylinews.com

Quando eu ouvi essa opinião da primeira vez, achei que fosse uma ideia meio estranha. Até porque, quem veio com essa é torcedor do Bahia e, de cara, já me pareceu uma justificativa barata pra gostar de sofrer. Mas fui parar pra pensar a respeito e não é que a pessoa tem lá alguma razão?

Olhem pelas nossas discussões com os amigos: fulano é modinha, começou a torcer pro seu time só porque viu um título, coisa e tal. Mas, com qual de nós foi diferente?

Temos uma safra recente de torcedores dos Warriors. Justificável. A molecada que começou a ver NBA recentemente vai ter esse time como parâmetro. Da mesma forma que Cleveland e Miami ganharam muitos fãs nas passagens de Lebron por esses cantos.

Vejam os Lakers: uma geração de torcedores viu Abdul-Jabbar, outra acompanhou o showtime com Magic Johnson e, mais recentemente, uma terceira geração vibrou com Kobe e Shaq (mais Kobe do que Shaq). Esperem pra ver se, logo, logo, não teremos um novo grupo venerando esse time por conta do tal do Lebron (embora, nesse caso, não acho que vá ganhar nada, mas isso é tema pra outra conversa).

Dois times, duas gerações de torcedores modinhas. (imagem: Sports Illustrated)

Uma geração torceu pros Sixers por causa de Iverson, outra torceu pros Spurs por causa das Torres Gêmeas e por aí vai. Mas nenhuma dessas gerações de torcedores, nenhuma delas, escolheu seu time. O time que escolheu essa galera. E se você quer prova e um real de big-big, vamos lá:

Lembra de quando você começou a torcer pro time que você torce? Um belo dia, você soube o que era basquete e que tinha um campeonato chamado NBA. Aí você entrou no Google, pediu as estatísticas da liga, olhou toda a história de campeonatos de todas as franquias, analisou os recordes de triplo-duplo dos jogadores, o histórico de vitórias em casa e na estrada e, finalmente, se o mapa astral dos técnicos combinava com o seu. No fim disso tudo, você escolheu seu time do coração. Foi ou não foi assim?

Claro que não!

Um belo dia, você estava zapeando os canais da tv no intervalo do filme e parou num canal qualquer onde passava um jogo. Deixou lá à toa e ficou assistindo um pouco. O narrador estava superempolgado, mesmo num jogo que não valia nada. De repente, um cara faz uma jogada megaultrasensacional e você desiste de voltar pro canal que estava vendo antes. Assiste o jogo até o final e fica curioso pra saber quando tem outro. E daquele mesmo time, daquele mesmo cara daquela jogada. Já era! Seu time te escolheu!

Ou então quando um amigo inventou de jogar basquete ao invés de futebol na educação física da escola. Todo mundo reclamou, mas a coisa foi ficando divertida. Lá pelas tantas, alguém começa a dizer que ia imitar fulano ou sicrano da NBA. Você, que nem sabia o que era isso, quando chegou em casa resolveu assistir pra não ficar por fora. E não é que seu amigo tinha razão? Aquele fulano que ele imitou jogava muito mesmo, fazia coisas difíceis de se acreditar e, quando você menos percebeu, bingo! Seu time te escolheu!

Como não podia deixar de ser, preciso citar uma exceção para confirmar a regra. Para isso, deixo aqui meu testemunho sobre meu time do coração.

O melhor time da história! (Foto: nba.com)

Não sou torcedor nutella, que começou a torcer na época que o time era multicampeão. Também não sou daqueles que gostou de um time por conta de um jogador que era diferenciado e tinha status de All Star. Sou torcedor raiz, escolhi meu time e não fui escolhido. E digo mais: ter começado a torcer pelo Bulls, na época de Jordan e dos seis títulos, foi uma escolha consciente de minha parte, baseada na razão e isenta de fatores modinhas como esses aí de cima.

Abraços a todos e até a próxima segunda.

Veja Também:

Artigos Relacionados

Sobre o Autor:

Marcone Marques

Marcone Marques

Bancário de profissão, psicólogo por vocação e fã de basquete por paixão. Casado e com dois filhos que adoram me provocar dizendo que gostam mais de futebol do que de basquete.

Comentários

Olá, deixe seu comentário para Não é você que escolhe seu time. Seu time que escolhe você.

Já temos 5 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Renan Ataide

Renan Ataide

Por incrível que pareça torço pro Clippers!
★★★★★DIA 27.11.18 18h51RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Marcone Marques

Marcone Marques

Rapaz... algum pecado você deve estar pagando! Rsrs

Valeu por acompanhar os textos! :)
★★★★★DIA 28.11.18 08h56RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Rodrigo Silva

Rodrigo Silva

Hahahaha!!! Torcedores modinha são uma praga que vai existir até o fim dos tempos... Mas o que vale é como eles ficam quando seu time fica 10 anos sem ir para os playoffs.
★★★★★DIA 19.11.18 23h18RESPONDER
Guilherme Scardini
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Scardini

Guilherme Scardini

Hahaha, né? Aí que a NBA fica chata?
★★★★★DIA 20.11.18 05h16RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Marcone Marques

Marcone Marques

Quando eu conhecer algum torcedor de time nessa condição, vou prestar atenção pra ver se esse comportamento acontece mesmo...
★★★★★DIA 21.11.18 20h17RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/

©2015 - 2018 Sobe a Bola - Todos os direitos reservados.