- atualizado em

O torcedor explica: as posições no basquete (parte 02)

Nesse segundo texto da série, vamos conversar sobre as funções de cada posição do basquete.

O torcedor explica: as posições no basquete (parte 02)
imagem da internet

Conforme você viu no texto da semana passada (Não viu? Confere AQUI), fui imbuído de grande benevolência e resolvi explicar as posições do basquete e suas funções. E este é o segundo texto dessa série.

E já que torcedor sabe mais do que técnico, fico bem à vontade para palpitar sobre o tema, com propriedade, isenção e imparcialidade, como é bem típico dos textos que você acompanha aqui.

Só pra relembrar, na semana passada falamos das posições raiz do basquete (um armador, dois alas e dois pivôs) e das posições atuais, nutellas, sem futuro (Point Guard, Small Forward, Shooting Guard, Power Forward e Center ou, nas respectivas siglas, PG, SF, SG, PF e C).

Pois bem, conforme prometido, hoje vou comparar as funções entre cada uma das posições. Assim você entende tanto o que cada um faz como percebe as mudanças sofridas pelo basquete em função dessa configuração. Tudo de forma bem simples e resumida. Vamos lá?

Começando pelo basquete raiz:

- Armador: conduzia a bola, fazia a transição defesa-ataque, distribuía o jogo entre os colegas e só arremessava de vez em quando. Sua função era dar assistências, não fazer cestas. Os mais ousados efetuavam dribles complexos, mas de modo geral, o cara que passava a bola com eficiência já era candidato a craque na posição.

Grande exemplo de armador clássico (foto: NBA.com)

- Alas: um pela esquerda, outro pela direita, compartilhavam a parte divertida do jogo: invadir o garrafão e tentar a bandeja ou a enterrada. Em outras situações, arremessavam de média e longa distância, sendo esses últimos arremessos mais raros. Bola de três acontecia, mas não era a tônica do jogo como é hoje.

- Pivôs: nesse caso, os papéis de cada um dos dois era bem diferente. Um era muito alto e muito forte, sendo responsável por ganhar o Sobe a Bola (perdoem o trocadilho, não resisti) no início do jogo e atropelar os adversários. O outro era mais mirradinho (cerca de 130 kg, somente) e podia chutar de qualquer canto de dentro do garrafão. Compartilhavam a obrigação de pegar rebotes e dar enterradas e, a cada 3 segundos, colocar o pé fora do garrafão e voltar em seguida.

Agora, o basquete nutella:

- Point Guard, Small Forward, Shooting Guard: o primeiro era pra ser armador e os outros dois, os alas. Mas os papéis hoje se confundem demais. Eles são responsáveis por sair correndo feito loucos da quadra de defesa e jogar a bola pra cima, em direção à cestas, o mais longe possível da linha de 3.

- Power Forward: chamado “ala de força”, é um intermédio entre os alas (SF e SG) e o pivô (C). Sua função é sair correndo feito louco da quadra de defesa e invadir o garrafão, sem a bola. Se der sorte do colega errar e pegar o rebote, seu papel é sair do garrafão, correr pra linha de 3 e arremessar. Quanto mais longe melhor.

- Center: é o cara que está mais próximo do papel exercido pelos pivôs clássicos. Seu perfil físico mudou (tem muito pivô chassi de grilo por aí...) e alguns papéis foram preservados: pula 2, rebotes, enterradas, faltas de ataque e de defesa. Mas incorporou novas funções, com a evolução do jogo. Embora não corra a quadra feito louco (não consegue, parece um transatlântico), já começou a chutar de 3 também.

Center (pivô) cometendo o sacrilégio de arremessar de 3 (foto: Getty Images)

Como eu disse, os papéis mudaram muito, mas foram padronizados, de certa forma. O basquete supostamente moderno foca demais na linha de 3 (os caras tem argumentos estatísticos – bleargh! pra isso) e isso influenciou a alteração da dinâmica do jogo e as formas de atuação das posições.

Como até aqui ainda estamos no campo teórico da coisa, já vou combinar o post da semana que vem com vocês: que tal compararmos atletas de cada posição? Tipo um armador raiz com um armador nutella?

Esse assunto ainda tem pano pra manga...

Abraços e até a próxima semana.

P.S: Você viu o aviso sobre o post não sair ontem, né? Natal, sabe como é... tava brigando porque a ceia não saiu 20h e porque tinha passas no arroz.

P.S.2: Hoje tem texto bônus, falando nisso. O chefe falou que eu podia adiar pra hoje a publicação de postasse em dobro. A coisa tá feia aqui na redação...

Veja Também:

Artigos Relacionados

Sobre o Autor:

Marcone Marques

Marcone Marques

Bancário de profissão, psicólogo por vocação e fã de basquete por paixão. Casado e com dois filhos que adoram me provocar dizendo que gostam mais de futebol do que de basquete.

Comentários

Olá, deixe seu comentário para O torcedor explica: as posições no basquete (parte 02)

Enviando Comentário Fechar :/

©2015 - 2019 Sobe a Bola - Todos os direitos reservados.