JOGOS DE HOJE

22h00

X

22h00

X

22h00

X

22h00

X

22h30

X

23h00

X

23h00 Sportv

X

23h00

X

23h30

X

23h30

X

01h00

X
MAIS JOGOS
- atualizado em

Prévia da temporada 2017-18 - Charlotte Hornets

Charlotte Hornets aposta em Dwight Howard como a peça que faltava no núcleo formado por Kemba Walker, Nicolas Batum e Michel Kidd-Gilchrist

Até o dia de abertura da temporada 2017-18 (17/10) toda terça e toda quinta-feira apresentaremos Prévias aqui no Sobe a Bola de uma equipe de cada conferência.

A ordem das postagens será baseada na classificação da temporada 2016-17.

Seguem as análises já efetuadas: NetsSuns, SixersLakers, MagicWolves, Knicks e Kings.

Agora é hora de falar do CHARLOTTE HORNETS!

Campanha na temporada 2016-17: 36 vitórias e 46 derrotas (11º no Leste e 20º na liga)

Chegadas: Dwight Howard (C - ATL), Michael Carter-Williams (PG - CHI), Malik Monk (SG - draft - 11ª posição), Dwayne Bacon (SG - draft - 40ª posição)

Saídas: Marco Belinelli (SG - ATL), Miles Plumlee (C - ATL), Ramon Sessions (PG - NYK), Briante Weber (PG - LAL) 

Agentes Livres (ainda no mercado): Chris Andersen (C), Brian Roberts (PG) e Chrstian Wood (PF) 

Previsão de vitórias segundo a ESPN (USA): 44,1 (5º do Leste)

Líderes 2016-17:

  • Pontos: Kemba Walker (23.5)
  • Assistências: Nicolas Batum (5.9)
  • Rebotes: Michael Kidd-Gilchrist (7.0)
  • Roubos: Nicolas Batum (1.1)
  • Tocos: Roy Hibbert (1.0)

Análise:

Dwight Howard já foi um dos jogadores mais dominantes de sua geração. O pivô tem 8 seleções para o All Star Game em seu currículo, esteve por 5 temporadas consecutivas no Time Ideal da NBA (2008 a 2012), foi 3 vezes o Melhor Defensor da NBA (2009 a 2012), esteve 4 vezes no 1º Time de Defesa (2009 a 2012) e já liderou a liga em rebotes em 5 temporadas e em tocos em 2. Além disso, com a camisa do Orlando Magic - time que defendeu em suas primeiras 8 temporadas, justamente até 2012 - chegou a ter 4 temporadas com médias superiores a 20 pontos por jogo e 5 temporadas acima de 13 rebotes e 2 tocos por partida.

Porém, após sua opção em se juntar ao Los Angeles Lakers, onde ficou por apenas 1 temporada (2012-13), sua carreira nunca mais foi a mesma. Em LA houveram problemas de relacionamento, inconformismo com o papel de estrela secundária ao lado de Kobe Bryant e, apesar das médias de 17.1 pontos, 12.4 rebotes e 2.4 tocos, D12 acabou indo para o Houston Rockets.

No Texas mais confusão, problemas com James Harden e médias de apenas 13.7 pontos e 11.8 rebotes em sua 3ª temporada na franquia. Não que sejam números ruins, mas deixam muito a desejar para a projeção que havia em torno de Howard.

Agora, após uma temporada frustrada em Atlanta, sua cidade natal, Dwight, que novamente vai usar a camisa 12, recebe nova chance na franquia de Michael Jordan.

E o jogador declarou que quer reescrever sua história em Charlotte. Aguardemos...

Ao seu lado, Dwight terá um núcleo já estruturado composto pelo All Star Kemba Walker, pelo sempre efetivo Nicolas Batum e pelo multifuncional Michael Kidd-Gilchrist. Os Hornets buscam retornar aos playoffs após o 6º lugar do Leste na temporada 2015-16, quando foram eliminados em 7 jogos pelo Miami Heat na 1ª rodada.

Outra aposta do time é a contratação do armador Michael Carter-Williams para a reserva de Walker. Aos 25 anos o Calouro do Ano em 2014 vai para sua 4ª equipe na liga e precisa mostrar que a boa temporada de estreia em Philadelphia (16.6 pontos, 6.2 rebotes, 6.3 assistências e 1.9 roubos de média, com a incrível estreia na liga em que teve 22 pontos, 12 assistências, 7 rebotes e 9 roubos de bola, flertando com um quádruplo duplo) não foi mera coincidência.

Prévia da temporada 2017-18 - Charlotte Hornets
Malik Monk cumprimenta Adam Silver na cerimônia do draft (Foto: Brad Penner-USA Today Sports)

Quem também traz muitas expectativas sobre si é o calouro Malik Monk, que disse ao ser draftado que poderia vencer seu novo "chefe" Michael Jordan em um duelo 1 x 1. A declaração foi dada à época em tom de diversão, sendo que recentemente o ala-armador, que teve médias de 19.8 pontos por jogo em Kentucky, disse que o venceria por ele estar velho e que não se referiu ao auge de MJ, mostrando sua reverência ao antigo camisa 23 dos Bulls.

"Michael Jordan é o GOAT (Greatest of all time - Melhor Jogador de Todos os Tempos). Eu ainda não acredito", disse o jovem de 19 anos ao saber que iria jogar nos Hornets na noite do draft.

Enfim, Charlotte, que vai ser a sede do All Star Game em 2019, não se movimentou muito nesse verão americano, mas fez ajustes pontuais que podem realmente dar um "upgrade" no time. Claro, desde que as "apostas" de Jordan e Cia deem certo. 

Palpites Sobe a Bola:

  • André C. Rocha - 8º do Leste
  • Bruno Colmenero - 7° do Leste
  • Fábio Ritter - 8° do Leste
  • Guilherme Scardini - 8° do Leste
  • José Alberto Jr - 8° do Leste
  • Raphael Fernandes - 8º do Leste 
  • Thiago Henrique - 8º do Leste

Veja Também:

Artigos Relacionados

Sobre o Autor:

André C. Rocha

André C. Rocha

Apaixonado pela NBA desde que viu o Dream Team em 92, torcedor do Bulls e defensor da tese de que "73 não vale nada sem um título". Desde de 2014 tem um tumblr sobe esportes e que tem como assunto principal o basquete: http://entrequatrolinhas.tumblr.com

Comentários

Olá, deixe seu comentário para Prévia da temporada 2017-18 - Charlotte Hornets

Enviando Comentário Fechar :/

©2015 - 2017 Sobe a Bola - Todos os direitos reservados.