- atualizado em

Que o basquete nos traz alegria, a gente já sabe. Mas ele pode salvar um dia quase perdido?

O basquete é algo bem mais presente em nossas vidas do que podemos imaginar. E as alegrias que ele traz podem salvar qualquer situação.

Que o basquete nos traz alegria, a gente já sabe. Mas ele pode salvar um dia quase perdido?
Marcone Marques

O que tem a ver um atraso de vôo de quase quatro horas, uma conexão perdida, um hotel arranjado de último minuto e a seleção brasileira de basquete? Tudo, meus amigos.

Estava viajando com minha esposa e nosso retorno aconteceria ontem. Mas, por obra do destino, o vôo original atrasou quase quatro horas, o que nos fez perder a conexão que nos traria pra casa ontem. Ficamos no aeroporto um tempão, aborrecidos, cansados, com saudades de casa e dos filhotes... Lá pela meia noite, conseguiram um hotel pra gente, mas sem previsão de embarque no dia seguinte.

Como não tem remédio pro que remediado está, fomos tentar descansar. Na manhã seguinte, informaram que nosso voo seria somente às 15h, ou seja: mais espera. Paciência. O jeito é descer pro café da manhã e esperar.

Quando chegamos pra nos servir, esse povo estava no restaurante:

Benite e um outro cara que eu não lembro quem é... (Foto: Marcone Marques)

Olhei todo empolgado pro grupo e falei: “Tudo bem, pessoal? Hoje pegamos o Canadá e estamos na expectativa, hein? Bom jogo pra vocês!”.

Os caras sorriram, agradeceram e toparam tirar uma foto. Pensei: cara, que bacana! Alguns atletas da Seleção no hotel que estou! :D

A frustração com o voo começou a aliviar. E foi aliviando mais ainda à medida que outros atletas apareciam: Leandrinho, Varejão... cara, pensa numa experiência bacana! Pude olhar pra Varejão e dizer: “Cara, muito obrigado por sua história no basquete e por como você influenciou tanta gente no basquete brasileiro. A gente só tem a agradecer!”. Parabenizei Leandrinho por sua carreira e falei pros atletas que estavam com ele: “Com todo respeito ao que vocês estão construindo, eu digo: cola nesse cara! Ele tem muito a dizer e a ensinar!”.

Eu, a patroa e as crianças. (Foto: Marcone Marques)

Tentei conter a empolgação, pois os caras ainda estavam acordando e só queriam tomar seu café e seguir sua agenda. Mas não tem jeito, a influência do basquete na vida do torcedor é algo sensacional! Fez com que eu passasse a pensar no atraso não como algo que me aborrecesse, mas como algo que me proporcionou a experiência de estar perto de pessoas que admiro e que já me trouxeram tantas boas emoções enquanto torcedor. Sensacional!

The Wild Thing (o da direita, não eu). (Foto: Marcone Marques)

Escrevo o texto de hoje após a derrota pro Canadá. Uma derrota feia, com placar elástico e que dificulta nossas chances de mundial. Mas, quer saber? Tudo isso ficou em segundo plano pra mim. A felicidade que a breve experiência proporcionou é mais importante que essa classificação pro mundial e só reforça a certeza: o basquete pode sim salvar um dia quase perdido.

Abraços e até a próxima semana.

P.S: antes que me julguem, serei honesto: se tivesse vencido, o texto seria contando sobre como passei instruções para o time e recomendei estratégias para a vitória. Mas, já que perdemos, talvez seja melhor dizer que nem toquei nesse assunto com eles.

P.S.2: Foi um pouco constrangedor não saber o nome de todos os jogadores... Na foto com Leandrinho mesmo, os outros dois só apareceram porque fiquei sem jeito de pedir pra um deles tirar a foto. 

P.S.3: Lu, valeu pela ajuda na viagem e pelo carinho em lembrar pro tiozão aqui quais eram as coisas mais importantes ao fim de tudo! Valeu mesmo!

Veja Também:

Artigos Relacionados

Respeitem meus cabelos brancos!

Respeitem meus cabelos brancos!

Sabe aquele cara que você chama de tiozão no basquete? Sinto te desapontar, mas ele joga mais do que você. Taí Vince Carter que não me deixa mentir.

Sobre o Autor:

Marcone Marques

Marcone Marques

Bancário de profissão, psicólogo por vocação e fã de basquete por paixão. Casado e com dois filhos que adoram me provocar dizendo que gostam mais de futebol do que de basquete.

Comentários

Olá, deixe seu comentário para Que o basquete nos traz alegria, a gente já sabe. Mas ele pode salvar um dia quase perdido?

Já temos 2 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Daniel Monteiro

Daniel Monteiro

Essa crônica é a verdadeira Mondey Night 'basketball'
★★★★★DIA 04.12.18 02h29RESPONDER
Marcone Marques
Enviando Comentário Fechar :/
Marcone Marques

Marcone Marques

Valeu, Daniel! Obrigado por acompanhar a gente!
★★★★★DIA 05.12.18 20h44RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/

©2015 - 2018 Sobe a Bola - Todos os direitos reservados.