Sobre o Autor:

André C. Rocha

André C. Rocha

Apaixonado pela NBA desde que viu o Dream Team em 92, torcedor do Bulls e defensor da tese de que "73 não vale nada sem um título". Autor dos perfis Entrequatrolinhas no FB (facebook.com/entrequatrolinhas) e TWT (twitter.com/andre_c_rocha).

David Fizdale, New York Knicks, Enes Kanter, Tim Hardaway Jr, Kristaps Porzingis e LeBron James (?)

New York Knicks apresentou o técnico David Fizdale para mudar os rumos da franquia. E há quem já fale até em LeBron James na "Big Apple"

POR André C. Rocha dia
David Fizdale, New York Knicks, Enes Kanter, Tim Hardaway Jr, Kristaps Porzingis e LeBron James (?)
David Fizdale foi apresentado pelo NY Knicks (Foto: Mary Altaffer-Associated Press)

New York Knicks anunciou a contratação de David Fizdale como novo técnico da franquia após a demissão de Jeff Hornacek.

Fizdale começou a carreira como assistente do Golden State Warriors (2003-04), depois passou pelo Atlanta Hawks (2004-08) e se consolidou na liga no Miami Heat (2008-16). E após essas 8 temporadas na Flórida, participando das conquistas dos títulos de 2012 e 2013, Fizdale foi contratado como técnico do Memphis Grizzlies, conseguindo uma campanha de 50 vitórias e 51 derrotas nas temporadas 2016-17 e 2017-18.

Em Miami o agora treinador dos Knicks conquistou muitos admiradores ao redor da liga, entre os quais podemos destacar os nomes de LeBron James e Dwyane Wade.

David Fizdale, New York Knicks, Enes Kanter, Tim Hardaway Jr, Kristaps Porzingis e LeBron James (?)
Fizdale com LeBon e Wade em Miami (Foto: Getty)

O presidente executivo e dono dos Knicks James Dolan - o nome por trás dos últimos fracassos em Nova Iorque - deu a seguinte declaração sobre o 29° treinador da história da famosa franquia:

"Gostaria de parabenizar e dar as boas vindas à David à organização Knicks. David tem uma mente brilhante e criativa, que é respeitada em toda a NBA. Estou confiante de que identificamos o técnico certo para liderar nossa franquia ao lugar em que nossos fãs merecem estar".

Cabe dizer que os Knicks entrevistaram vários nomes antes de acertar com Fizdale.

O presidente da franquia Steve Mills também falou: "Depois de uma busca minuciosa por nosso novo treinador, tenho certeza que David se encaixa no perfil que procurávamos e estamos muito felizes por ele estar se juntando à nossa organização". E concluiu: "Ele é um treinador experiente, um líder e um comunicador eficaz. Ele sabe o que é necessário para construir uma cultura vencedora".

E o Gerente Geral Scott Perry também foi só elogios aos técnico de 43 anos: "David é um treinador dinâmico e que terá sucesso conosco. Seu histórico, resiliência e experiência no desenvolvimento de jogadores fazem dele um bom candidato a estabelecer os Knicks como um time vencedor".

Em sua apresentação Fizdale disse:

"Estou orgulhoso e honrado por me juntar aos Knicks como treinador principal. Quero agradecer por esta tremenda oportunidade. Eu sei a responsabilidade que é treinar os Knicks e estou pronto para dar tudo de mim para construir um time vencedor. Os fãs de Nova Iorque ficarão orgulhosos".

E nem a passagem "fracassada" por Memphis prejudica o status do treinador. Afinal, ele foi contratado para modernizar o estilo de jogo de uma franquia que não sabia (sabe) bem onde quer chegar. Prova disso foi o "tank" dessa temporada.

E os comentários dos próprios jogadores após o anúncio de Fizdale mostram isso:

Enes Kanter:

"Oh Yeah!!!!"

"Gosto dele. Isso será fantástico. É um técnico com mentalidade defensiva. Eu acho que será algo bom para os Knicks".

Tim Hardaway Jr:

"Anote isso em suas estatísticas", em referência à icônica entrevista de Fizdale durante a série contra os Spurs nos playoffs de 2017.

Emmanuel Mudiay

"Parabéns ao grande homem e trabalhador dedicado, Fiz".

Ron Baker

"Bem vindo ao caminho dos Knicks, Fiz".

E mesmo jogadores de fora da franquia se manifestaram, como foi o caso de D Wade:

"Quando uma porta se fecha, outras se abrem. O futuro dos Knicks agora será mais brilhante (literalmente). Parabéns ao meu amigo, o técnico Fizdale".

E foi só Fizdale ser anunciado que já surgiram boatos da ida de LeBron para Nova Iorque - devido à proximidade entre ambos, construída nos tempos de Miami.

Segundo  Marc Berman, do New York Post, o time pode tentar abrir espaço em folha para fazer uma proposta ao craque, que já se autoproclamou como "Rei de Nova Iorque".

E também segundo Berman, os cartolas dos Knicks conversaram, entre outras pessoas que trabalharam com Fizdale, com o agente de LeBron James Rich Paul. A ideia da franquia foi saber a opinião de James sobre o técnico sem um contato direto com o jogador, para evitar possíveis acusações de "tampering" - negociações com jogadores ainda sob contrato.

David Fizdale, New York Knicks, Enes Kanter, Tim Hardaway Jr, Kristaps Porzingis e LeBron James (?)
LeBron se envolveu em confusão com Kanter na última temporada após empurra empurra com Ntilikina (Foto: si.com)

Sobre esse boato, Enes Kanter - um dos candidatos a sair do time para liberar "cap" - se manifestou:

Resta saber como o time vai se comportar após os fracassos recentes de técnicos como os renomados Lenny Wilkins (2004-05) e Larry Brown (2005-06), as apostas Isaiah Thomas (2006-08) e Derek Fisher (2014-16), Mike D´Antoni (2008-12), que não conseguiu levar seu estilo pata NY, e o próprio Hornacek. O time precisa também se recuperar das confusões feitas por Phil Jackson, enquanto cartola dos Knicks, como as polêmicas com Carmelo AnthonyKristaps Porzingis e mesmo a contratação de Joakim Noah.

E falando em Noah e em seu salário de aproximadamente 18 milhões de dólares por temporada, Fizdale já disse que o pivô se aproximou dele após sua contratação e que ele pode retornar ao elenco. O francês está afastado dos Knicks desde fevereiro, após uma briga com Hornacek.

A informação foi dada por Ian Begley, da ESPN:

Resta saber como o Defensor do Ano em 2014 se encaixaria no novo estilo que será implementado pelo treinador.

Em sua apresentação Fizdale se disse empolgado para trabalhar com os jovens e talentosos armadores dos Knicks (Burke, Mudiay e Frank Ntilikina): "Estou excitado para trabalhar come esses caras", disse. E ao ser questionado sobre a chance de classificação aos playoffs, o técnico respondeu: "Nosso objetivo é abraçar a jornada de nos tornarmos melhores a cada dia".

David Fizdale, New York Knicks, Enes Kanter, Tim Hardaway Jr, Kristaps Porzingis e LeBron James (?)
Porzingis foi o grande nome dos Knicks em 2017-18 (Foto: abc news)

E especificamente sobre o jovem craque Porzingis, Fizdale foi só elogios:

"Ele é o futuro da NBA"! (sobre Porzingis)

"Ele é o futuro da NBA"!

O comandante disse que não quer limitar ou rotular o letão: "Ambos (ao ser questionado se o utilizará na posição 4 ou na 5). Por que limitá-lo? Certo? Eu vejo várias maneiras de utilizá-lo".

E concluiu: "Eu quero ter uma mente realmente aberta", dizendo que na posição 5 ele é praticamente impossível de ser marcado e utilizando para ele a palavra "positionless" - algo como "sem posição definida".

David Fizdale, New York Knicks, Enes Kanter, Tim Hardaway Jr, Kristaps Porzingis e LeBron James (?)
Porzingis foi eleito para o All Star Game pela 1ª vez em 2018, mas acabou fora por lesão (Foto: New York Post)

Será que já vimos isso em algum lugar como Cleveland ou Miami?

A questão é que ainda não se sabe quando (e como) KP retornará ao time, após a séria lesão sofrida na última temporada.

Enfim, Fizdale chega com a importante missão de revolucionar os Knicks, no que é o maior desafio de sua carreira até aqui. E para isso precisará mostrar resultados diante da "impaciente" e "exigente torcida novaiorquina.

E sobre isso o presidente dos Knicks declarou: "Nós queremos vencer, mas queremos também construir algo para que possamos vencer por um longo período de tempo".

David Fizdale, New York Knicks, Enes Kanter, Tim Hardaway Jr, Kristaps Porzingis e LeBron James (?)
LeBron e Porzingis juntos? Será? (Foto: sbnation)

Então, se o sonho for já chegar aos playoffs em seu 1º ano, o sucesso passa por LeBron James, mas Fizdale não quis se manifestar sobre o assunto: "Não posso realmente falar sobre a agência livre. Apenas digo que se fizermos as coisas certas, as pessoas vão querer vir para cá".

Fizdale também tem sido muito questionado sobre os conflitos com Marc Gasol, o que para muitos motivou sua demissão dos Grizzlies. Sobre isso ele disse: "Eu assumo que errei. E isso é minha responsabilidade como treinador. Mas também aprendi muito com isso e quero crescer com essa situação. Você obtém respeito com o trabalho do dia a dia e sendo verdadeiro. E eu me preocupo com meus jogadores".

David Fizdale, New York Knicks, Enes Kanter, Tim Hardaway Jr, Kristaps Porzingis e LeBron James (?)
Fizdale e Gasol se desentenderam em meio à bagunça do Memphis nessa temporada (Foto: espn.com)

Enfim, Fizdale tem muito trabalho pela frente para mostrar que de fato pode se tornar um dos grandes nomes entre os técnicos da liga.

E ele não poderia ter oportunidade melhor...

Seja para o bem...

Seja para o mal...

Afinal, tudo acontece em Nova Iorque, a cidade que nunca dorme...

#Entre4Linhas

#ILoveThisGame

Curta: EntreQuatroLinhas

Provocações e talento: o duelo de Ben Simmons e Donovan Mitchell pelo título de Calouro do Ano na NBA

Simmons disse ter 100% de chance de ser o Calouro do Ano e Mitchell respondeu. Veja como ambos 2 podem levar seus times à 3ª posição de suas conferências

POR André C. Rocha dia
Provocações e talento: o duelo de Ben Simmons e Donovan Mitchell pelo título de Calouro do Ano na NBA
Simmons e Mitchell são os líderes das equipes mais "quentes" no momento na NBA (Fotos: twitter e Salt Lake Tribune)

Philadelphia 76ers e Utah Jazz eram 2 times de que não se esperava muito no começo da temporada, ou pelo menos não ser tinha muita certeza do que esperar...

Enquanto os Sixers vinham para o que se esperava ser a "última etapa" d´O "Processo" de reconstrução - que consistiu em acumular jovens talentos via draft, acumulando para isso derrotas por anos seguidos -, o Jazz acabava de perder sua grande estrela (Gordon Hayward) e começaria a montagem de um novo time em torno de Rudy Gobert.

Só que hoje, no último dia da temporada regular, o que vemos são 2 times que dependem apenas de si para garantir a 3ª melhor campanha de suas conferência.

E se ambos estão nessa posição, muito se deve a 2 nomes: Ben Simmons e Donovan Mitchell.

Afinal, os calouros se tornaram líderes de seus times e nessa reta final de temporada os conduzem às melhores campanhas do momento.

Os Sixers chegaram a 15 vitórias consecutivas e quebraram o recorde histórico da franquia que era do time campeão em 1983. Já o Jazz tem 17 vitórias em 20 jogos desde o começo do mês de março, número que sobe para 26 vitórias em 32 jogos se voltarmos ao começo de fevereiro (mais de 80% de aproveitamento).

Simmons é o líder entre os novatos em rebotes, assistências, roubos de bola (por jogo e totais), 2º em pontos e 3º em % de arremessos. Além disso, entre todos os jogadores é o 4º em assistências, 7º em roubos de bola e 3º em triplos duplos.

O camisa 25 se tornou ainda o 2º novato com mais triplos duplos na história; se tornou o 2º calouro com pelo menos 1200 pontos, 600 rebotes e 600 assistências; é um dos 3 jogadores na temporada com médias de pelo menos 18 pontos, 8 rebotes e 8 assistências (ao lado de LeBron James e Russell Westbrook); e, se tornou o 1º jogador da história com média de triplo duplo em uma sequência de pelo menos 10 vitórias.

O jovem armador foi eleito o melhor jogador do Leste entre os dias 02 e 09/04, além de ter sido o calouro do mês na conferência nos meses de novembrojaneiro e fevereiro.

Por sua vez, Mitchell lidera os calouros em pontos, bolas de 3 convertidas e é o 2º em roubos de bola. É ainda o cestinha do time de Salt Lake City com 20.5 pontos por jogo e desde que se tornou titular do time (70 jogos) tem média de 21.2 pontos por jogo - 22.7 pontos por jogo após o All Star Game.

O campeão do torneio de enterradas de 2018, além de se tornar o calouro com mais bolas de 3 na história, se tornou ainda o novato com mais jogos de 20+ pontos desde Blake Griffin e com mais vitórias sendo o cestinha do time desde David Robinson.

O camisa 45 foi eleito o calouro do mês na conferência oeste nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro.

Ou seja, com apenas 21 anos, o talento de ambos é indiscutível. Simmons como um "all around player" e Mitchell como um pontuador versátil e perigoso.

E essa semana, o novato de Philadelphia iniciou uma polêmica entre ambos sobre o prêmio de Calouro do Ano na atual temporada.

"Quem eu escolheria? Eu, 100%". (Ben Simmons)

Ao ser perguntado por Chris Hayes, da ESPN, sobre quem ele escolheria, Simmons foi o mais direto possível: "Quem eu escolheria? Eu, 100%".

Essa resposta pode ser considerada até meio óbvia e é totalmente aceitável, mas o que disse em seguida é que gerou a polêmica. Ao ser perguntado sobre que outros calouros mereciam sua atenção ele respondeu:

"Nenhum. Eu quero estar entre os grandes. Então eu observo caras como Durant, LeBron, Curry, Westbrook... Caras assim. É lá que eu quero estar. Então são esses caras que eu amo assisitir".

Também foi uma resposta que poderia ser considerada normal, mas após essa declaração Mitchell fez uma postagem no twitter que foi relacionada à disputa entre ambos.

Ao comentar o assunto, Mitchell disse que não se importava com o prêmio: "Pensei que poderia ser algo sério, mas quando ouvi o que ele disse, pensei: 'não me importa'. Essa não é minha preocupação".

"A coisa mais importante que tenho pensado em em ficar focado e ajudar meu time a vencer da melhor forma possível", concluiu.

Porém, ontem, o ala armador chegou ao jogo contra o Golden State Warriors vestindo uma camisa com a definição de calouro: "um atleta em sua 1ª temporada como membro de um time esportivo profissional".

Foi uma foi clara referência ao fato de Simmons ter perdido sua 1ª temporada por lesão e ter tido um ano de preparação antes de estrear na NBA.

Ao comentar a "brincadeira", Donovan disse: "Só quero que todos se divirtam com isso. É só isso. Diversão e aproveitar o momento".

"Se eu vencer será legal. Mas estou tentando vencer jogos". (Donovan Mitchell)

E prosseguiu: "Se eu vencer será legal. Mas estou tentando vencer jogos. Eu não me importo com isso".

Após a 15ª vitória consecutiva de sua equipe, Simmons também comentou novamente a questão: "Ele está insinuando que eu não sou um calouro por não ser minha primeira temporada. Isso é engraçado. Está tudo bem".

E concluiu: "Ele é um ótimo jogador. Se eu não fosse um novato esse ano, ele poderia ser escolhido. Mas eu sou, então...".

Quem também comentou a questão foi Blake Griffin, que foi eleito calouro do ano também após perder sua 1ª temporada por lesão: "Parece que estamos 8 anos atrás".

São brincadeiras de parte a parte, mas é inegável que ambos gostariam de ter o prêmio em seu currículo.

Porém, a preocupação de ambos em vencer é também inquestionável.

E a prova disso é que, como já foi dito, ambos estão levando seus times à briga pelo mando de quadra na 1ª rodada dos playoffs - algo já garantido pelos Sixers.

Para isso o time de Philadelphia precisa "apenas" vencer o Milwaukee Bucks em casa (ou torcer para uma derrota dos Cavs diante dos Knicks). Já o Jazz tem um confronto direto contra o Portland Trail Blazers fora de casa.

Já sobre o prêmio de Calouro do Ano, só saberemos o vencedor no dia 25 de junho de 2018, data do 2018 NBA Awards.

Até lá cada um pode continuar escolhendo seu favorito. E obviamente tanto Simmons quanto Mitchell se escolheriam como o merecedor da premiação.

#ILoveThisGame #Entre4Linhas

Curta: EntreQuatroLinhas

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA

Com a definição dos 8 classificados no Leste, resta saber quem serão os 8 no Oeste, além da ordem de classificação e confrontos na 1ª rodada dos playoffs

POR André C. Rocha dia
A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
Os Playoffs estão chegando!!!! (Imagem: viamediatv.com)

A temporada regular da NBA em 2017-18 está perto do fim, mas ainda temos muitas coisas em aberto até o início dos playoffs no dia 14 de abril.

Veja a situação atual da tabela de classificação em cada conferência e saiba o que cada time ainda busca nessa próxima semanas.

LESTE

Toronto Raptors

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
DeRozan e Lowry seguem sendo os principais nomes do renovado Raptors em 2017-18 (Foto: Basketball Society)

Campanha: 56 vitórias e 22 derrotas

Jogos restantes:

  • recebe os Pacers - 06/04
  • recebe o Magic - 08/04
  • visita os Pistons - 09/04
  • visita o Heat - 11/04

Líderes do Leste e já igualando o recorde de vitórias da franquia (também 56 em 2015-16, quando chegaram à Final do Leste), os Raptors vinham de uma sequência negativa, com derrotas justamente para os Celtics e os Cavs, 2º e 3º na classificação da conferência.

Porém, na rodada de ontem venceram justamente os Celtics e agora tem 3 jogos de vantagem sobre o adversário.

Depois dessa importante vitória o time ainda encara Pacers e Heat que brigam para subir de posição nos playoffs, além do já eliminado Magic e dos Pistons, que também já pode estar fora na penúltima partida do time. 

Boston Celtics

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
Os Celtics de Tatum e Brown seguem aguardando o retorno de Kyrie Irving (Foto: USA Today Sports)

Campanha: 53 vitórias e 24 derrotas

Jogos restantes:

  • recebe os Bulls - 06/04
  • recebe o Hawks - 08/04
  • visita os Wizards - 10/04
  • recebe os Nets - 11/04

O desfalcado e em constante reconstrução time dos Celtics vinha de uma sequência de 6 vitórias seguidas antes de perder para Bucks e Raptors.

Com 3 jogos de déficit em relação aos Raptors ficou em uma situação difícil para buscar a melhor campanha da conferência e um eventual mando de quadra até as finais do Leste.

E o time segue sem saber uma data para o retorno do craque Kyrie Irving.

Boston tem pela frente ainda um "clássico" - em virtude da rivalidade recente, mesmo após as saídas de Kelly Olynyk e Jae Crowder - contra os Wizards. Fora isso tem 3 possíveis vitórias tranquilas contra Bulls, Hawks e Nets.

Só não pode vacilar... 

Cleveland Cavaliers

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
Os Cavs cresceram de produção após o retorno de Kevin Love (Foto: NBA.com) 

Campanha: 48 vitórias e 30 derrotas

Jogos restantes:

  • recebe os Wizards - 05/04
  • visita os 76ers - 06/04
  • visita os Knicks - 09/04
  • recebe os Knicks - 11/04

LeBron James e Cia tentam se garantir na 3ª posição do Leste e vem com 4 vitórias consecutivas - 9 e 1 nos últimos 10 jogos.

Encara 2 jogos duros na sequência contra os Wizards e o confronto direto contra os Sixers, mas fecha a temporada com 2 duelos contra os Knicks.

Muito provavelmente veremos mais uma temporada acima das 50 vitórias para Cleveland e "King" James, que vem voando em sua 15ª temporada na liga!

Philadelphia 76ers

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
Os jovens Embiid e Simmons comandaram os Sixers em uma ótima temporada (Foto: USA Today Sports)

Campanha: 47 vitórias e 30 derrotas

Jogos restantes:

  • visita os Pistons - 04/04
  • recebe os Cavs - 06/04
  • recebe os Mavs - 08/04
  • visita os Hawks - 10/04
  • recebe os Bucks - 11/04

Os Sixers são o time mais quente da NBA no momento - 12 vitórias consecutivas - e, após voltar aos playoffs depois de 5 temporadas, está empatado com os Cavs e sonhando com a 3ª posição do Leste.

O time de Philaldephia não terá Joel Embiid até o final da temporada, e possivelmente no início dos playoffs, mas conta com o provável Calouro do Ano Ben Simmons numa sequência impressionante (médias de 13.3 pontos, 10.1 rebotes e 10.8 assistências nos últimos 13 jogos). O camisa 25 é ainda o 2º jogador da história com pelo menos 1200 pontos, 600 rebotes e 600 assistências como novato.

Vejamos o que a molecada dos 76ers pode "aprontar" nos playoffs...

Segundo Paul Pierce eles podem chegar até à Final da Conferência e "vencer qualquer um no Leste"

Indiana Pacers

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
Oladipo e Sabonis vieram do OKC na troca por Paul George (Foto: clutchpoints)

Campanha: 46 vitórias e 32 derrotas

Jogos restantes:

  • recebe os Warriors - 05/04
  • visita os Raptors - 06/04
  • visita os Hornets - 08/04
  • recebe os Hornets - 10/04

Os Pacers são um dos times mais surpreendentes da temporada e ainda sonham com o mando de quadra na 1ª rodada dos playoffs.

Isso prova que o "trauma" da saída de Paul George na última "Off season" foi superado.

E o principal nome para isso é Victor Oladipo, o 1º jogador da história a ser escolhido o jogador da semana por 3 vezes em uma mesma temporada.

Nas próximas 2 partidas o time de Indiana pega Warriors e Raptors, antes de 2 jogos contra os Hornets. É bem provável que o 5º lugar seja mantido.

Miami Heat

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
D Wade voltou a brilhar após seu retorno à Miami (Foto: Miami Herald)

Campanha: 43 vitórias e 36 derrotas

Jogos restantes:

  • visita os Knicks - 06/04
  • recebe o Thunder- 09/04
  • visita os Raptors - 11/04

Após ficar fora dos playoffs na temporada passada na última rodada da temporada regular, o Miami Heat está 1 jogo à frente de Wizards e Bucks a 3 jogos do final.

No meio da temporada o time da Flórida contou com o retorno de Dwyane Wade e o veterano craque pode ser fundamental na hora do mata-mata.

Fecham a temporada com 1 jogo relativamente tranquilo contra os Knicks, antes de encarar os fortes Thunder e Raptors que ainda podem estar brigando por algo até o último jogo.

Washington Wizards

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
John Wall voltou aos Wizards nos 2 últimos jogos (Foto: NBA.com)

Campanha: 42 vitórias e 36 derrotas

Jogos restantes:

  • visita os Cavs - 05/04
  • recebe os Hawks - 06/04
  • recebe os Celtics - 10/04
  • visita o Magic - 11/04

Os Wizards sofreram com a ausência de John Wall por 39 jogos nesta temporada e com isso o time que chegou a ficar em 3º do Leste hoje é o 7º, brigando diretamente com Heat e Bucks "nariz a nariz".

O armador voltou nos últimos 2 jogos e tenta retomar sua melhor forma para chegar melhor preparado aos playoffs.

Após perderem para os Rockets ontem, tem mais uma pedreira diante dos Cavs amanhã e ainda pegam os Celtics, além de 2 jogos relativamente fáceis contra Hawks e Magic.

Milwaukee Bucks

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
Antetokounmpo teve o apoio de Bledsoe em boa parte da temporada (Foto: NBA.com)

Campanha: 42 vitórias e 36 derrotas

Jogos restantes:

  • recebe os Nets - 05/04
  • visita os Knicks - 07/04
  • recebe o Magic- 09/04
  • visita os Sixers - 11/04

A temporada dos Bucks foi cheia de altos e baixos, salvo por Giannis Antetokounmpo, que manteve um nível absurdo desde a 1ª semana.

Eric Bledsoe chegou, Jason Kidd saiu, Jabari Parker retornou... E com tudo isso o time de Milwaukee é apenas o 8º nesse momento decisivo.

Sew terminarem assim vão encarar mais uma vez os Raptors nos playoffs, mas em teoria tem jogos menos complicados contra Nets, Knicks e Magic, antes de fechar a temporada contra os Sixers e podem subor de posição.

 

OESTE

Houston Rockets

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
Mike D'Antoni soube explorar ao máximo a dupla CP3 e James Harden (Foto: USA Today Sports)

Campanha: 63 vitórias e 15 derrotas

Jogos restantes:

  • recebe os Blazers - 05/04
  • recebe o Thunder - 07/04
  • visita os Lakers - 10/04
  • visita os Kings - 11/04

Garantidos com a melhor campanha da liga, os Rockets vem em uma temporada histórica, com o recorde de vitórias da franquia.

Além disso, James Harden e Cia ainda quebraram seu próprio recorde de bolas de 3 em uma temporada.

Resta saber como o time se comportará nos playoffs e qual será o cruzamento que ele vai encarar nesse tão embolado Oeste.

Nos jogos finais, pegam Blazers e Thunder que brigam por posição, além de Lakers e Kings.

Golden State Warriors

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
Warriors esperam ver seus All Stars com força máxima nos playoffs (Foto: Getty Images NBA)

Campanha: 57 vitórias e 21 derrotas

Jogos restantes:

  • visita os Pacers - 05/04
  • recebe os Pelicans - 07/04
  • visita os Suns - 08/04
  • visita o Jazz - 10/04

Garantidos na 2ª posição do Oeste e com a 2ª melhor campanha da liga, os Warriors tem sofrido com lesões no pior momento da temporada e, apesar do retorno do trio Kevin DurantKlay Thompson e Draymond Green, não terá Stephen Curry possivelmente até o final da 1ª rodada dos playoffs.

Isso mostra a preocupação do time em evitar algo que aconteceu em 2016, quando Curry se lesionou no começo da pós-temporada e voltou ainda sem estar 100% recuperado, algo que pode ter prejudicado o time até a série final diante dos Cavs.

Os atuais campeões ainda tem 3 confrontos contra time que brigam por posição, além de encarar os Suns.

Vamos ver como Steve Kerr e seus comandados chegarão na hora mais decisiva do campeonato. 

Portland Trail Blazers

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
Lillard e McCollum são a 2a dupla com maior pontuação combinada da temporada (Foto: Yahoo Sports)

Campanha: 48 vitórias e 30 derrotas

Jogos restantes:

  • visita os Rockets - 05/04
  • visita os Spurs - 07/04
  • visita os Nuggets - 09/04
  • recebe o Jazz - 11/04

Os Blazers surpreenderam muita gente e estão próximos de garantir a 3ª posição do Oeste.

E para isso Damian Lillard tem sido impressionante, principalmente após o All Star Game, e ele e CJ McCollum tem uma média combinada de 48.3 pontos por jogo - 2ª maior marca da liga, atrás apenas dos 52.3 de KD e Curry.

Com uma campanha de 6 vitórias e 4 derrotas nos últimos 10 jogos, tem a sequência mais difícil dessa reta final de temporada, encarando 3 jogos fora de casa contra Rockets, Spurs e Nuggets, antes de receber o Jazz - esses 3 últimos em confrontos diretos.

E para piorar as coisas Lillard é dúvida para o jogo de hoje...

Utah Jazz

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
Rubio, Gobert e Mitchell são os líderes do Jazz (Foto: sportball.com)

Campanha: 45 vitórias e 33 derrotas

Jogos restantes:

  • recebe os Clippers - 05/04
  • visita os Lakers - 08/04
  • recebe os Warriors - 10/04
  • visita os Blazers - 11/04

O Jazz vem com 14 vitórias em 17 jogos desde o começo do mês de março, número que sobe para 23 vitórias em 29 jogos se voltarmos ao começo de fevereiro.

Vem com o trio Donovan MitchellRudy Gobert e Ricky Rubio em grande fase, além de um grande trabalho coletivo comandando pelo técnico Quin Snyder.

Surpreenderá muita gente se realmente garantir o mando de quadra, mas para isso ainda tem 3 jogos duros contra Clippers, Warriors e Blazers, além de encarar os Lakers.

San Antonio Spurs

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
LaMarcus Aldridge está no que pode estar na sua melhor temporada na carreira (Foto: naijascrib.com)

Campanha: 45 vitórias e 33 derrotas

Jogos restantes:

  • recebe os Blazers - 07/04
  • recebe os Kings - 09/04
  • visita os Pelicans - 11/04

Quase tudo que se fala sobre os Spurs nessa temporada tem relação com a volta ou não do craque Kawhi Leonard (leia mais sobre o assunto aqui).

Afinal, sem seu principal jogador o time de Gregg Popovich ainda corre o risco de ter interrompida sua sequência de 20 temporadas seguidas nos playoffs. Com a derrota para os Clippers já teve quebrada sua sequência de 18 temporadas ultrapassando as 50 vitórias em cada temporada.

Não se sabe se Kawhi voltará, mas uma coisa é certa... Se os Spurs estão onde estão em 2017-18 devem muito a LaMarcus Aldridge e sua excelente temporada.

Ainda tem confrontos duros contra Blazers e Pelicans, além de encarar os Kings. 

Oklahoma City Thunder

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
Chegou a hora de PG13, Melo e Russ mostrarem que o Thunder pode "dar certo" (Foto: AP Photo)

Campanha: 45 vitórias e 34 derrotas

Jogos restantes:

  • visita os Rockets - 07/04
  • visita o Heat - 09/04
  • recebe os Grizzlies - 11/04

Talvez a "grande decepção da temporada", o Thunder é apenas o 6º colocado do Leste, apesar do trio Russell WestbrookPaul George e Carmelo Anthony.

Perdeu ontem para os Warriors e agora encara mais uma pedreira diante dos Warriors, além de pegar o Heat e os Grizzlies.

Resta saber como esses astros vão se comportar na pós-temporada e se o OKC poderá ir mais longe do que em 2016-17.

Minnesota Timberwolves

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
Os Wolves esperam contar com seu All Star em forma nos playoffs (Foto: podcast.net)

Campanha: 44 vitórias e 34 derrotas

Jogos restantes:

  • visita os Nuggets - 05/04
  • visita os Lakers - 06/04
  • recebe os Grizzlies - 09/04
  • recebe os Nuggets - 11/04

Tentando voltar aos playoffs depois de 13 temporadas, os Wolves seguem aguardando o retorno do craque Jimmy Butler, lesionado desde o 1º jogo após o All Star Game.

Ao mesmo tempo em que está 1 jogos atrás do 4º colocado Jazz, está apenas 3 jogos na frente do 10º Clippers.

Ou seja, tudo pode acontecer...

Tem 2 duelos diretos contra os Nuggets e ainda pega Lakers e Grizzlies.

New Orleans Pelicans

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
Mirotic foi a peça que chegou à Nova Orleans para tentar cobrir a ausência de Cousins (Foto: NBA.com)

Campanha: 44 vitórias e 34 derrotas

Jogos restantes:

  • visita os Suns - 06/04
  • visita os Warriors - 07/04
  • visita os Clippers - 09/04
  • recebe os Spurs - 11/04

Atualmente o 8º do Oeste, os Pelicans se mantiveram no páreo mesmo após a lesão de DeMarcus Cousins devido à temporada excepcional de Anthony Davis.

O monocelha é o 2º cestinha do campeonato com 28.1 pontos por jogo, além de 11.1 rebotes (5º na liga) e 2.5 tocos (líder da NBA).

O problema é a "qualidade" dos companheiros à sua volta...

Tem 2 jogos fáceis na sequência (Grizzlies e Suns), antes de encarar Warriors, Clippers e Spurs. 

Denver Nuggets

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
Millsap e Jokic são no papel uma das grandes duplas de garrafão da NBA (Foto: The Denver Post)

Campanha: 43 vitórias e 35 derrotas

Jogos restantes:

  • recebe os Wolves - 05/04
  • visita os Clippers - 07/04
  • recebe os Blazers - 09/04
  • visita os Wolves - 11/04

Mais um time que oscilou muito na temporada e que ainda não conseguiu extrair o melhor do grande reforço da temporada Paul Millsap.

Vem numa sequência de 3 vitórias seguidas, mas ainda tem 3 confrontos diretos pela frente contra Wolves (2 vezes) e Clippers, além de encarar os Blazers.

Uma prova de fogo para ver como Nikola Jokic e Cia se dariam diante da pedreira que encarariam na 1ª rodada.

Los Angeles Clippers

A briga pelas últimas vagas e a definição de posições nos playoffs da NBA
Harris chegou à LA na troca de Blake Griffin (Foto: CBN News)

Campanha: 42 vitórias e 36 derrotas

Jogos restantes:

  • visita o Jazz - 05/04
  • recebe os Nuggets - 07/04
  • recebe os Pelicans - 09/04
  • recebe os Lakers - 11/04

Surpreendentemente ainda na disputa após as saídas de seus 2 pilares antes e no decorrer dessa temporada (Chris Paul e Blake Griffin), os Clippers encaram 3 rivais diretos (Jazz, Nuggets e Pelicans), antes de fechar a temporada contra os Pelicans.

Tem a situação mais difícil entre os concorrentes, mas vitórias como a de ontem contra os Spurs fazem os comandados de Doc Rivers seguirem sonhando...

=====================

Vamos esperar para ver o que acontece nessa emocionante reta final de temporada no melhor basquete do mundo...

E que venham os playoffs!!!!

#ILoveThisGame #Entre4Linhas

Curta: EntreQuatroLinhas 

Como funcionam os playoffs da NBA

Entenda como funcionam os Playoffs da NBA, os critérios de classificação, o formato, recordes, estatísticas e curiosidades sobre essa fase decisiva da NBA

POR André C. Rocha dia
Como funcionam os playoffs da NBA
“Nos playoffs, separamos os homens dos meninos." (Michael Jordan) - Imagem: nba.com

Os playoffs da NBA são a fase decisiva do campeonato, onde as 16 melhores equipes da liga se enfrentam em confrontos eliminatórios até a definição do campeão da temporada.

Desde 2016 os playoffs da NBA são disputados pelos 8 melhores times de cada conferência conforme sua ordem de classificação durante as 82 partidas da temporada regular – antes disso os campeões de divisão garantiam as melhores posições dentro da conferência.

Saiba mais sobre a estrutura da liga, sua tabela de classificação e siglas utilizadas aqui.

A liga tem discutido de forma recorrente mudanças na estrutura dos playoffs, seja eliminando as conferências e distribuindo as 16 melhores equipes no chaveamento, seja garantindo a classificação dos 8 primeiros por conferência, mas distribuindo-os pelo ordem geral de classificação.

Mas até agora isso não passa de um estudo pro futuro.

Os playoffs são disputados em 4 fases eliminatórias, assim organizadas: 1ª rodada, Semifinal de Conferência, Final de Conferência e Finais da NBA.

As equipes são chaveadas dentro de sua conferência e esse cruzamento é mantido até as finais da seguinte forma: o 1º colocado enfrenta o 8º, o 2º enfrenta o 7º, o 3º encara o 6º e o 4º encara o 5º, sendo que nas semifinais de conferência os confrontos são entre o vencedor do duelo entre o 1º e o 8º contra o vencedor do confronto entre o 4º e o 5º de um lado e entre o vencedor do duelo entre o 3º e o 6º e o vencedor da disputa entre o 2º e o 7º do outro.

Os vencedores dessas semifinais se enfrentam na Final da Conferência e cada campeão defende sua conferência nas Finais da NBA!

Cada fase dos playoffs  é decidida em uma disputa melhor de 7 jogos – até 2002 a 1ª rodada era definida em uma série melhor de 5 jogos.

Em cada confronto, a equipe de melhor campanha durante a temporada regular tem a “vantagem” de jogar mais vezes em seus domínios, com os confrontos acontecendo no formato 2-2-1-1-1 (o time de melhor campanha joga 2 jogos em casa, 2 fora de casa e, caso a série ainda não esteja definida, 1 jogo na casa de cada um até a 7ª e decisiva partida). Até 2013 as séries tinham o formato 2-3-2, mas por unanimidade os proprietários dos times aprovaram a mudança em 2013.

Desta forma, o time de melhor campanha da conferência garante o “mando de quadra” até as finais de sua conferência e o time de melhor campanha da liga garante a vantagem nas finais da NBA – caso chegue até lá.

Veja na imagem abaixo como foi o chaveamento dos playoffs de 2017:

Como funcionam os playoffs da NBA
Chaveamento playoffs 2017 (Imagem: nba.com/stats

Participações nos playoffs

O Los Angeles Lakers é o time que mais vezes disputou os playoffs da NBA (60 vezes), seguido de perto pelo Boston Celtics (54).

Veja a lista completa:

  • Los Angeles Lakers / Minneapolis Lakers – 60
  • Boston Celtics – 54
  • Philaldephia 76ers / Syracuse Nationals – 47
  • Atlanta Hawks / Tri-Cities Blackhawks /  Milwaukee Hawks / St. Louis Hawk – 46
  • Detroit Pistons / Fort Wayne Pistons – 41
  • New York Knicks – 41
  • San Antonio Spurs – 37
  • Chicago Bulls – 35
  • Golden State Warriors / Philadelphia Warriors / San Francisco Warriors – 33
  • Portland Trail Blazers – 33
  • Houston Rockets / San Diego Rockets – 31
  • Milwaukee Bucks – 29
  • Oklahoma City Thunder / Seattle SuperSonics – 29
  • Sacramento Kings / Rochester Royals / Cincinnati Royals / Kansas City-Omaha Kings / Kansas City Kings – 29
  • Wshington Wizards / Chicago Packers / Chicago Zephyrs / Baltimore Bullets / Capital Bullets / Washington Bullets – 28
  • Utah Jazz / New Orleans Jazz – 26
  • Denver Nuggets – 24
  • Indiana Pacers – 24
  • Cleveland Cavaliers – 21
  • Dallas Mavericks – 21
  • Brooklyn Nets / New Jersey Nets – 29
  • Miami Heat – 19
  • Orlando Magic – 14
  • Los Angeles Clippers / Buffalo Braves / San Diego Clippers – 13
  • Charlotte Hornets / Charlotte Bobcats – 10
  • Memphis Grizzlies / Vancouver Grizzlies – 10
  • Toronto Raptors – 9
  • Minnesota Timberwolves – 8
  • New Orleans Pelicans – 6

Maiores sequências de participações consecutivas da atualidade (até a temporada 2016-17)

  • San Antonio Spurs – 20 
  • Atlanta Hawks - 10
  • Memphis Grizzlies – 7
  • Los Angeles Clippers – 6
  • Golden State Warriors – 5
  • Houston Rockets – 5
  • Portland Trail Blazers – 4
  • Toronto Raptors – 4
  • Boston Celtics – 3
  • Cleveland Cavaliers – 3
  • Indiana Pacers – 2
  • Oklahoma City Thunder – 2
  • Chicago Bulls – 1
  • Milwaukee Bucks – 1
  • Utah Jazz – 1
  • Washington Wizards - 1

Maiores jejuns da atualidade (até a temporada 2016-17)

  • Minnesota Timberwolves – 13
  • Sacramento Kings - 11
  • Phoenix Suns – 7
  • Orlando Magic – 5
  • Philadelphia 76ers – 5
  • Denver Nuggets – 4
  • Los Angeles Lakers – 4
  • New York Knicks – 4
  • Brooklyn Nets – 3
  • New Orleans Pelicans – 2
  • Charlotte Hornets – 1
  • Dallas Mavericks – 1
  • Detroit Pistons – 1
  • Miami Heat – 1

Times com mais participações nas Finais da NBA

        time (quantidade de finais) - títulos-vice

  • Minneapolis/Los Angeles Lakers (31) – 16-15
  • Boston Celtics (21) – 17-4
  • Philadelphia/San Francisco/Golden State Warriors (9) – 5-4
  • Syracuse Nationals/Philadelphia 76ers (9) – 3-6
  • New York Knicks (8) – 2-6
  • Fort Wayne/Detroit Pistons (7) – 3-4
  • Chicago Bulls (6) – 6-0
  • San Antonio Spurs (6) – 5-1
  • Miami Heat (5) – 3-2
  • Houston Rockets (4) – 2-2
  • St. Louis/Atlanta Hawks (4)  -1-3
  • Seattle SuperSonics/Oklahoma City Thunder (4) – 1-3
  • Baltimore/Washington Bullets/Washington Wizards (4) – 1-3
  • Cleveland Cavaliers (4) – 1-3
  • Portland Trail Blazers (3) – 1-2
  • Dallas Mavericks (2) – 1-1
  • Milwaukee Bucks (2) – 1-1
  • New York/New Jersey/Brooklyn Nets (2) – 0-2
  • Orlando Magic (2) – 0-2
  • Phoenix Suns (2) – 0-2
  • New Orleans/Utah Jazz (2) – 0-2
  • Rochester/Cincinnati Royals/Kansas City-Omaha Kings/Kansas City Kings/Sacramento Kings (1) -1-0
  • Indiana Pacers (1) – 0-1
  • Baltimore Bullets (1) -1-0
  • Chicago Stags (1) – 0-1
  • Washington Capitols (1) – 0-1

Franquias ativas sem participação em Finais

  • Buffalo Braves/San Diego/Los Angeles Clippers – 46 temporadas
  • Denver Nuggets – 40
  • Minnesota Timberwolves – 27
  • Charlotte Bobcats/Hornets* - 28
  • Vancouver/Memphis Grizzlies – 21
  • Toronto Raptors – 21
  • New Orleans/Oklahoma City Hornets/Pelicans - 14

Recordes, curiosidades e estatísticas

  • Apenas 5 times classificados em 8º eliminaram o 1º colocado: Denver Nugges vs Seattle Supersonics em 1994; NY Knicks vs Miami Heat em 1999; Golden State Warriors vs Dallas Mavericks em 2007; Memphis Grizzlies vs San Antonio Spurs em 2011; e, Philadelphia vs Chicago Bulls em 2012.
  • Os Knicks de 1999 foram o único 8º colocado a chegar à final da NBA.
  • O Houston Rockets de 1994-95 se classificou em 6º lugar do Oeste e é o campeão da NBA com pior colocação a ter sido campeão da NBA. Ele é também o único campeão sem mando de quadra em nenhuma fase dos playoffs.
  • O Golden State Warriors tem o recorde de vitórias consecutivas em uma mesma edição de playoffs com 15 em 2017.
  • De todos os times com múltiplas participações em Finais o único invicto é o Chicago Bulls com 6 títulos em 6 finais.
  • O Boston Celtics tem o maior número de títulos (17, com mais 4 vice campeonatos), enquanto o Los Angeles Lakers tem o maior número de Finais com 31 (16-15).
  • A maior sequência de temporadas seguidas nos playoffs é do Syracuse Nationals/Philadelphia 76ers, com 22, entre os anos de 1949 e 1971. Na sequência vem o Portland Trail Blazers, com 21, entre os anos de 1982 e 2003 e o San Antonio Spurs, desde 1997 até o momento.
  • Enquanto a 1ª rodada dos playoffs era decidida em uma melhor de 5 (séries de 5-7-7-7) o melhor recorde da história nos playoffs foi do Los Angeles Lakers de 2001, com 15 vitórias e 1 derrota.
  • Já no formato 7-7-7-7, o melhor recorde é do Golden State Warriors em 2017, com 16 vitórias e 1 derrota.
  • O melhor recorde combinado de 2 finalistas até a decisão é do Golden State Warriors e do Cleveland Cavaliers em 2017, quando chegaram à decisão com uma campanha somada de 24 vitórias e apenas 1 derrota.

Com apenas 71 jogos na carreira Ben Simmons seria o líder de triplos duplos de 11 franquias da NBA

Com apenas 71 jogos na carreira Ben Simmons seria o líder de triplos duplos de 11 franquias da NBA

POR André C. Rocha dia
Com apenas 71 jogos na carreira Ben Simmons seria o líder de triplos duplos de 11 franquias da NBA
Ben Simmons é fortíssimo candidato ao prêmio de Calouro do Ano (Foto: Bill Streicher-USA TODAY Sports)

Na vitória do Philadelphia 76ers sobre o Minnesota Timberwolves do último sábado, Ben Simmons chegou ao seu 10º triplo duplo em 71 jogos na carreira.

Com isso o calouro, que já havia superado Magic Johnson como 2º maior novato em número de triplos duplos na história (atrás apenas dos absurdos 26 triplos duplos de Oscar Robertson em 1960-61), se tornou o 2º jogador com mais TD na história dos Sixers, ao lado de Charles Barkley - ambos estão atrás apenas da lenda Wilt Chamberlain, que alcançou o feito 62 vezes entre os anos de 1966 e 1968 pela franquia.

Isso já seria incrível para o jovem de 21 anos. Mas se não bastasse, seus 10 triplos duplos o tornariam o recordista de 11 das 30 franquias da liga.

Confira a seguir quais franquias tem um recorde de triplos duplos igual ou inferior ao do camisa 25:

Além disso, apenas 35 jogadores tem mais triplos duplos que o armador dos 76ers na história, sendo que dos jogadores em atividade ele está atrás apenas de Russell Westbrook (102), LeBron James (71), James Harden (35), Rajon Rondo (31), Draymond Green (22), Nikola Jokic (14), Chris Paul (14) e Kyle Lowry (12).

E tudo isso com apenas 71 jogos no currículo...  

Diante dos Hornets, Simmons já havia se tornado o 1º calouro da história a ter pelo menos 15 assistências e nenhum desperdício de bola em um triplo duplo.

O fortíssimo candidato ao prêmio de Calouro do Ano - só não é barbada em razão da grande temporada de Donovan Mitchell - igualou Robertson como únicos calouros a manter uma média de TD em uma sequência de 7 jogos como calouro.

E falando no prêmio de ROY, os 10 triplos duplos de Simmons superam a quantidade de triplos duplos de todos os vencedores do prêmio entre 1997 e 2017 combinados.

Muito graças às atuações do jovem astro, os Sixers vem em uma sequência de 6 vitórias seguidas, 9 vitórias nos últimos 21 jogos e 17 vitórias nos últimos 22 jogos. Com isso o time de Philadelphia chegou à sua primeira campanha positiva e se garantiu nos playoffs pela 1ª vez desde 2011-12, estando no momento conseguindo a 4ª posição e o mando de quadra na 1ª rodada dos playoffs.

Vamos ver até onde os "moleques" da cidade do amor fraternal chegam nessa temporada e apreciemos o que o futuro ainda nos reserva de Ben Simmons.

#TrustTheProcess #ILoveThisGame #Entre4Linhas

©2015 - 2018 Sobe a Bola - Todos os direitos reservados.